23 agosto 2006

Bate nele Geraldo!


Esta campanha está chata, sem gana, sem raça, sem graça. Todo mundo aderindo a filosofia do "paz e amor". Lula não fala, ou melhor, nem aparece. Alckmin está apático (os números das pesquisas que o digam). Heloísa e Cristóvam trocam elogios e carícias como um casal de namorados. Bivar (quem?) e Eymael (agora é com quem?)...

Eis o que eu queria dizer, como escreveria Nelson Rodrigues, tucanos e pefelistas tem o comportamento igualzinho ao da Seleção brasileira na última Copa do Mundo e o resultado todo mundo já sabe. Os programas de tevê de Lula continuam dando de goleada nos de Alckmin (ops, Geraldo!). Geraldo... Será que essa tática de utilizar este simplório nome não está fazendo com Geraldo Alckmin se torne menos conhecido? A população menos informada deve estar pensando que se trata se candidatos distintos. Bom, deixo esse lenga-lenga para o marketeiro da campanha da oposição. Aliás, ao que me parece as aparições de Alckmin no programa eleitoral não estão surtindo o efeito esperado por PSDB e PFL. Quem tiver alguma boa justificativa me escreva. Mas voltando ao nome, se ele não é o problema o que será então? Ah, tenho um palpite: enquanto a oposição não conseguir mostrar em que o Brasil seria melhor se comandado por PSDB e PFL o povo não vai mudar seu voto. Minha vó já dizia: "nem todo querer é poder!". E Poder, com "P" maiúsculo é que está em jogo. Não basta que tucanos e pefelistas quererem voltar ao Poder, p povo é que tem que ter despertado esse sentimento. Precisam mostrar ao povo porque querem tanto voltar ao comando da nossa Nau. Por enquanto isso está anos-luz de distância. Falta vontade.

Alckmin não consegue bater em Lula. Pensamos em vão que Lula seria saco de pancadas nesta eleição. Lula continua intacto. Alckmin só ameaça, pões a cinta na mão e só ameaça. E Lula como criança mal-criada corre, fugindo da "mamãe" Alckmin com a cinta na mão. Lula corre, corre, corre..., rumo a uma vitória ainda no primeiro turno, sem levar sequer uma única cintada. E voltando ao Nelson Rodrigues, diria que o resultado é o óbvio uLULAnte.

9 comentários:

Vera disse...

SOS BRASIL! Eu quero a minha mãeeeee... manhêeeee! Um senador custa em média 125 MIL REAIS POR MÊS no Brasil!!! Temos 81 senadores! SOS BRASIL!

Passarim disse...

Patric,

Fique calmo e atento. Vc se lembra da Miriam Cordeiro (não é parente !). Pois é ainda muita munição que só pode ser disparada na hora certa. Aguarde e veras.

Abs Jarbas

Passarim disse...

Patrick,
Tem perigo não. Eles sabem a quem estão vigiando. Eu sobre quem estou escrevendo. É aquela história, se ficar o bicho pega, se correr o Bicho come. Então agente pega e sobe na árvore e grita, ai todo mundo escuta. Abs. Jarbas

José Alberto Mostardinha disse...

Viva Patrick:

Opa...ele vai dar um beijinho na senhora.
Está visto,... estão feitos um com o outro.
Um abraço,

José Alberto Mostardinha disse...

Passa no EG.

Alexandre, The Great disse...

Calma, Patrick.

Não subestime a capacidade de aparelhamento dos institutos de pesquisa e dos órgãos de comunicação social por parte da quadrilha que ocupa o poder.

O que não foi conseguido através da tentativa de censura, o foi através da cooptação venal dos profissionais da mídia e o afastamento daqueles reticentes (vide Casoy).

A luta continua, companheiro! (ops...foi mal)

Kafé Roceiro disse...

Queria muito que a alma da Heloísa Helena baixasse no corpo do Alckmin. E dá-lhe porrada pro filha da mãe do Lula e de sobra pra aquela baranga da mulher dele!

Nick!! disse...

Mas não é que já tanto bateram que nada adiantou?

O Alckmin tem seus aliados que podem bater no Presidente Lula, enquanto o ex-governador paulista exibe o seu conteúdo programático e assim ficar mais conhecido. Não é mais edificante?

Gonçalves disse...

Patrick

Pode xingar e me chamar do que vc quiser. Vim, ví, gostei e acabei de "roubar" um post seu.

Abraço