19 setembro 2006

Ainda sobre o caso do dossiê

Vou meter o bedelho na confusão criada com a suposta compra, por petistas, de um dossiê que incriminaria o tucano José Serra, na máfia das ambulâncias. Bom, os tucanos dizem que a Polícia Federal age com politicagem. Devemos então desconfiar da polícia? Em alguns casos creio que sim. Mas neste, especificamente, acho exagero. Prefiro esperar a conclusão das investigações pela PF. Ora, a PF estourou uma operação nebulosa que aparentemente envolve gente ligada ao PT. É razoável concluir, portanto, que não foi uma ação policial destinada a beneficiar o PT. Mas a PF não permitiu a exposição pública do dinheiro que supostamente serviria para comprar o tal dossiê. E aí está a grande celeuma: a oposição diz que isso beneficiou o PT. Paciência. Eu acho que a PF agiu bem. Enquanto não se comprovar a origem do dinheiro, não dá para propiciar um espetáculo midiático em torno da imagem dos pacotes de reais empilhados em cima da mesa.

Quero analisar o caso especificamente político dessa história, deixando o dinheiro de lado. Fica claro que alguém do PT andou correndo atrás, desesperadamente, de informações que poderiam causar um desconforto político ao candidato José Serra ao governo de São Paulo. Vale lembrar que o mesmo baile que Lula dá em Alckmin na disputa nacional, Serra dá no petista Mercadante em São Paulo, uma vergonha para os vermelhos. A oposição, vai tentar colar o caso a imagem de Lula (mais uma vez). Vai conseguir? Veremos. Mas qual seria o interesse de Lula nisso, dado que a rivalidade (atual e futura) entre José Serra e Aécio Neves é um dos instrumentos mais preciosos de que o petista dispõe para administrar a travessia de um eventual segundo mandato? Tem alguma coisa que não faz sentido nessa história toda. Ou faz muito sentido. Talvez valha a pena prestar atenção em outro detalhe: não ter um candidato competitivo para 2010 é um problema muito maior para o PT do que para Lula. Para Lula, eu arriscaria dizer, isso não chega a ser um problema. Talvez possa ser mesmo uma solução nas suas relações com o PT. Já no caso do PT a situação é diferente. Mesmo depois de instalado no poder federal, continua anêmico na esmagadora maioria dos estados. E a situação vem piorando de uns anos para cá, pela perda progressiva de poder em São Paulo.

12 comentários:

Anônimo disse...

Respondendo a pergunta, faz sim sentido. Vejamos dois momentos da entrevista de Lula na Band:
Primeiro: "A corrupção vem desde o governo passado"
Segundo: A entrega de uma papelada para os reporteres.
O ato três que falhou:
O dossie aparencendo, possívelmente no horário de Quercia e por tabela na mídia em geral.
Desta vez, como das anteriores, Lula não sabia de nada...

Camarada Arcanjo disse...

Patrick,

Seu texto é interessante mas o amigo esqueceu de coorelacionar outros fatos que estão acontecendo em paralelo.

O grampo "dentro" do TSE e do STF não é coisa para amadores! A pergunta que se deve fazer não é a quem interessa, ou quem botou o grampo.

Mas quem tem a capacidadde de grampear 3 telefones dentro das instituições ou ter acesso a telefônica de Brasília?

Associe também a outra questão: Dentre tantos, quem consegue manobrar melhor no caos? A este interessa a desestabilização, mesmo que aparentemente seja o prejudicado.

Entenda e associe também o fato de que os eleitores do Lula são mais desinformados e portanto, não reagirão as notícias tão rapidamente, até outubro.

Tempos difíceis, Patrick. Tempos difíceis.

Neto disse...

Certíssimo em sua reflexão Patrick!
E o mais interessante não é o PT com candidato ou não pra 2010.
O mais cômico dessa situação já é o pensamento de Aécio e Serra numa provavel candidatura a presidência deles em 2010.

Que coisa!
Hoje ninguém mais cogita nada em torno de Alckmim. A surra é mesmo pra valer!
Eu ainda confirmo minha tese:
Se a disputa do Lula fosse com o Serra (apesar dos embaraços) era até provavel a derrota do todo poderoso do povão.

Abraços

Ricardo Rayol disse...

Patrick, o interessante é que o montante vis-a-vis o material envolvido não valia o custo benefício. O mesmo rolou há algum tempo em relação ao molusco e não deu em nada.

Alexandre, The Great disse...

Meu pensamento diverge do seu, Patrick.

O episódio atinge sim, a campanha nacional do PT e, a despeito daqueles que acreditam nas pesquisas, a compra do dossiê não seria necessária se tais ferramentas estivessem corretas, mas não estão.

Mas se vc parte da premissa que as pesquisas estão certas, então não há o que se discutir. Só existe esta sua linha de raciocínio.

patrickgleber disse...

Pefeito Alexandre parto sim dessa premissa: acredito nas pesquisas, até porque não tenho motivos para desacreditá-las.

Obrigado pela visita

AZIMUTH disse...

Olá.
Estou passando para me despedir pois estou fazendo um "pit-stop" estratégico lá no blog.
Após estas merecidas férias espero voltar a escrever, contando sempre com suas visitas e comentários.
Abraços,
N. Cotrim

claudiomiro<>tomasini disse...

Patrick, gostei de seu texto, me fez refletir. É importante espaços como estes para que nós, leitores, possamos respirar outros ares, que não seja o da grande mídia

Felicidades!

Santa disse...

Patrick, não acho sem importância assim que a PF não mostre o dinheiro. Claro que favorece o PT, mostrar a dinheirama é mais simbólico do que possa parecer e isso os petistas/juristas sabem muito bem.

Nat disse...

Patrick, alguns pontos para reflexão:

1- Pq a PF não esperou o flagrante do pagamento?

2- Não seria Serra, como governador, uma pedra no sapato de Lula reeleito?

3- Pq o Coaf ainda não divulgou a origem do dinheiro?

Bjs

Vera disse...

QUERO VER A GRANA! QUEM SACOU? I-M-P-E-R-D-Í-V-E-L! Veja essa: tem diabo do primeiro mundo, do terceiro mundo e do submundo!!! Ahahahahah VEJA LÁ!:-) bjs

teacher disse...

EU QUERO LULA DE NOVO!!!!!
Sou Pernambucano e como tal não posso reclamar das inúmeras benfeitorias feitas pelo companheiro...

Nenhum governo fez igual...

VIVA LULA!! VIVA O NORDESTE!!!