12 setembro 2006

Bandido eu? Bandido ele!

Em depoimento ao Conselho de Ética e Decoro Parlamentar nesta terça-feira, o senador Ney Suassuna (PMDB-PB), enrolado até o pescoço na máfia das ambulâncias, afirmou que não merece as acusações de que está sendo vítima e desafiou os parlamentares a apresentarem "provas concretas" (ainda mais?) que o incriminem. Nesse caso, garantiu que renunciaria ao mandato e à campanha pela reeleição. Suassuna diz não se conformar com a possibilidade de um "simples bandido" (referindo-se ao empresário Luiz Antônio Vedoin, dono da Planam), pôr abaixo toda sua história com uma simples declaração. Suassuna disse ainda que apesar de tantas acusações ele continua à frente das pesquisas na disputa pela vaga no Senado da Paraíba. Vale lembrar que o concorrente direto a vaga é o ex-prefeito da capital paraibana, Cícero Lucena (PSDB-PB), preso no início do ano pela operação Confraria da Polícia Federal. Como se vê, estamos "bem" de candidatos!

O senador Jefferson Perez (PDT-AM), relator do processo de cassação de Ney Suassuna (PMDB-PB) no Conselho de Ética do Senado, deve pedir a cassação do peemdebista, acusado de envolvimento com a máfia das ambulâncias. Perez prometeu apresentar seu parecer no próximo dia 20 (quarta-feira).

A CPMI dos Sanguessugas ainda está procurando 16 deputados para serem notificados. Entre os parlamentares, estão os deputados paraibanos Enivaldo Ribeiro e Ricardo Rique. Os parlamentares estão sendo julgados por envolvimento com a máfia das ambulâncias. Eles e outros 51 deputados são acusados pela CPI de receber propina da Planam, a empresa fornecedora das unidades móveis de saúde compradas pelas prefeituras com dinheiro de emendas ao Orçamento apresentadas pelos parlamentares. Amanhã o Conselho vai publicar no Diário do Congresso um edital para notificar coletivamente todos os que não foram encontrados. Com a publicação, juridicamente eles passam a ser considerados intimados.

2 comentários:

Neto disse...

E ainda tem mais...
Em Recife tem um que foi indiciado pela justiça a prestar depoimento sobre os sanguessugas, está todo enrolado, e é candidato a governador da cidade...
Pode?

Esse Brasil não é mesmo um país sério.

Ricardo Rayol disse...

Maluf fez história