05 outubro 2006

Cláusula de barreira: nem o TSE entende

Tem gente que acha que escrever sobre política é um saco. Eu não. Escrever sobre política, principalmente a brasileira, é muito divertido. Quando o jogo parece decidido vem um árbitro e dá um penalti aos 45 minutos dos segundo tempo. Nesse caso o árbitro pode ser chamado de juizou juízes. Vejam só , o Tribunal Superior Eleitoral decidiu ontem divulgar três interpretações possíveis sobre a lei que institui a cláusula de barreira (às 14:02, 16:05 e 18:25h). O TSE promete a qualquer momento escolher uma das três interpretações. Interessante. Eu achava que a função dos tribunais era aplicar a lei e interpretá-la. Mas não sabia que "interpretar" era isso.

A seguir os links para que vocês, nobres leitores, se informem:

Primeiros cálculos do TSE apontam partidos que atingiram ou não a cláusula de barreira

Segunda interpretação aponta número menor de partidos a alcançar cláusula de barreira

Terceira interpretação do TSE aponta 6 partidos que alcançam a cláusula de barreira

Portanto, se você se sente inferior por não entender nada sobre a tal cláusula de barreira não fique triste. E se você, leitor, acha que entende um pouquinho sobre o assunto, deixe sua opinião na caixa de comentários que com satisfação encaminharei seu entendimento ao TSE, quem sabe como prêmio você acabe sendo nomeado para lá! Boa sorte.

4 comentários:

S0MBR4 disse...

eu sempre acreditei que o 5% fosse EM TODOS OS ESTADOS ... e não nos 9!

Saramar disse...

A legislação eleitoral brasileira mais parece uma piada. Sempre foi manipulada, desrespeitada impunimente e agora não é diferente.
Enquanto os excelentíssimos magistrados vivem na idade da pedra, pululam os corruptos raramente punidos.
Até quando?

Kafé Roceiro disse...

Esse negócio tá embaralhando minha cabeça. Como capim porque gosto, mas dessa vez tô burro mesmo! Inté.

Ricardo Rayol disse...

como é uma zona as leis no Brasil nada poderia ser diferente