20 outubro 2006

Sobre o debate do SBT

Minha opinião sobre o debate de ontem no SBT. Houve uma certa inversão de papéis entre Lula e Alckmin, em relação ao primeiro, da Band. Alckmin estava agora mais preocupado em falar ao eleitor potencial dele, enquanto Lula pareceu-me excessivamente concentrado em dar estocadas no adversário. Ficou um negócio meio estranho, Lula acabou projetando uma imagem de desafiante. Não sei se o eleitor dele gostou. Vamos ver o que vão dizer as pesquisas. Também achei desagradável a míriade de dados desfilados por Lula. Ele poderia ter escolhido alguns números mais simbólicos para fixá-los na memória do eleitor. Para se ter uma idéia Lula deu duas vezes os mesmos números sobre saúdes, uma no primeiro e outra no terceiro bloco. Quais foram os pontos altos de Lula? A agilidade e a vivacidade do petista e a exposição de debilidades da administração Alckmin em São Paulo, especialmente na educação. Resumo: Alckmin evoluiu muito em relação ao primeiro debate, enquanto Lula jogou para empatar. Em futebolês: jogou com o regulamento debaixo do braço. O presidente dançou em torno do adversário, mas não se expôs a um nocaute. Com uma diferença de vinte pontos a uma semana da decisão, Luiz Inácio Lula da Silva parece estar mesmo é de olho no relógio. Mas é bom Lula ficar de olho aberto e sair do clima de "já ganhou". Como um time que vai ganhando de 2 a 0 aos 40 minutos do segundo tempo, ele deve saber que não pode correr o risco de ficar só atrás defendendo. Exemplo disso foi o primeiro turno.

14 comentários:

hernandes disse...

Gostei de sua analise. No meu entender Lula esteve bem melhor do que no da Band, estava mesmo mais seguro

leia_o_globo disse...

É verdade a profusão de numeros que Lula divulgou embaralhou um pouco as coisas. Acho q Alckmin estava melhor que do outro debate

David disse...

Fala Patrick:

Quer saber qual a tática do PSDB? Nenhuma. Quer saber quem "ganhou" neste último debate? Ninguém. Nem nós. Só me deu insônia.

gusta disse...

Esse debate foi um saco. Aliás, jornalismo no SBT é um saco

lula13 disse...

Lula venceu, de novo. Veremos as pesquisas

geraldo45 disse...

Lula venceu? só sendo petralha mesmo

antoniocalario disse...

Na verdade é mesmo perda de tempo ficarmos aqui dsicutindo quem ganhou ou perdeu o debate. No da Band a grande mídia dizia que Alckmin havia ganhado, mas as pesquisas mostraram o contrário.

Ricardo Rayol disse...

E tem sempre o efeito Veja

Defensor, O Maldito disse...

...é muitos já pensaram estar eleitos e depois...

José Alberto Mostardinha disse...

Viva Patrick:

Da maneira que um independente vê a "coisa", e as sondagens, começa a achar tudo meio estranho.
Ou o Lula é um génio ou o Alckmin um incompetente.
Não acredito nem numa coisa nem em outra.

Acredito, isso sim, que se o Alckmin não aumentar a sua votação do 1.º Turno é um sujeito politicamente acabado.

Passa um óptimo fim de semana.
Um abraço,

Nat disse...

Patrick,

Gostei muito de sua análise. Mas gostaria de colocar alguns comentários.

1- Por que Lula foi para o ataque se a prudência recomenda que quem está na frente deve administrar a vantagem?

2- Não acho que Alckmin evoluiu comparativamente ao primeiro debate. Pelo contrário, passou da ofensiva à defensiva, posição que não é favorável a quem está em segundo lugar nas pesquisas.

Sei lá...

Kafé Roceiro disse...

A mediocridade e o mau-caratismo de Lula me emputecem incontrolavelmente!

Santa disse...

Caro Patrick

Este é mais um aviso do que um comentário. Peço desculpas se não visito meus amigos na medida que gostaria. É que infelizmente o problema da minha mão direita retrocedeu. Voltei às sessões de fisioterapia (+ 15). Consigo visitar um a três blogs por dia e tenho que interromper. Isso não impede que leia os blogs. Por outra, só não fechei o blog da santa ainda é porque minha indignação é maior do que a dor física. Bjs. E um Bom domingo!

NO_PANICO disse...

Otima conclusao, infelizmente sao mais quatro anos, mas nao adianta, mesmo que fosse o alckimim ainda teriamos frank aguiar, clodovil e maluf para dar andamento na maquina administrativa federal NO_PANICO