14 novembro 2006

O quer fazer para crescer 5%?

Continua a celeuma governamental em torno de medidas para tentar acelerar o crescimento para um patamar de 5% ao ano como prometeu o presidente Lula, na campanha e depois dela. Vamos ver que coelho sai dessa cartola. Eu não apostaria em coisas muito impactantes.

Pelo que ando lendo e vendo, o governo federal vai tentar economizar algo em torno de 1% do PIB para reduzir carga tributária e alocar em investimentos públicos. Pessoalmente, acho que o segundo aspecto é mais importante hoje do que o primeiro. Antes de reduzir impostos, eu pensaria em como garantir investimentos públicos em infra-estrutura e educação. Hoje o Brasil investe cerca de 20% do PIB. Para crescer acima de 5% precisaria investir cinco pontos percentuais a mais. Uns R$ 100 bilhões a mais. Outra coisa que preciso dizer: investimento privado maciço em infra-estrutura no Brasil é uma miragem. Está na hora de pensar num jeito de dar essa missão novamente ao poder público. Mas voltando aos R$ 100 bi, que é o que precisamos para crescer 5%.Tenho uma proposta [hoje estou cheio de propostas]. A Previdência Social poderia contribuir com uns R$ 10 bi. Outros R$ 30 bi poderiam ser buscados na redução dos juros dos títulos públicos. E mais uns R$ 10 bi viriam de gastos sociais compulsórios, com a ampliação da DRU (Desvinculação de Receitas da União). Aí o Estado arcaria com metade (2,5% do PIB) do investimento adicional e confiaria que a outra metade viria da iniciativa privada.

Insisto: está na hora de pensar se não é o caso de fazer dívida pública para investir mais e, assim, levar o país a crescer mais.
Alon Feuerwerker

3 comentários:

Santa disse...

Patrick,

Fico impressionada com a incapacidade do governo de estabelecer metas. Bjs.

Antônio Everardo disse...

Caro Patrick,

Será que o Brasil está necessitando realmente de mais investimento público ou de melhorar esses investimentos, aplicando-os no segmento correto, eliminando os desvios, intensificando a fiscalização, enfim, fazendo com que o dinheiro não seja remetido ou depositado em contas indevidas?

Ricardo Rayol disse...

Baixa os impostos pra ver se não produzimos muito mais.