26 fevereiro 2007

O Brasil perde espaço para a Venezuela?

Li na revista Época desta semana que o Brasil estaria perdendo para a Venezuela a influência que tinha o no continente sul-americano. Será? Um pouco de História Contemporânea não faz mal a ninguém. Até a década de 70, o Paraguai, antes da Usina de Itaipu, estava mais na órbita da Argentina que na do Brasil. O Uruguai se manteve mais ligado à Argentina até a década de 90, antes do Mercosul, que aumentou a presença de empreas brasileiras lá. Já a Bolívia passou a depender mais do Brasil no governo liberal de Gonzalo Sanchez de Losada, um típico exemplo da elite local, que falava espanhol com sotaque anglo-saxão, detestava aquilo lá e foi derrubado por corrupção, dando lugar a uma sucessão de crises políticas, de onde o país não saiu até hoje. Os outros andinos sempre estiveram de costas para o Brasil, com comércio fortemente influenciado pelas vendas aos EUA. Dentro desse quadro de enquadra a Venezuela.

O comércio entre o Brasil e esses países vem aumentando, assim como a presença d eempresas brasileiras em seus territórios. O Brasil nunca foi determinante nas políticas externas desses países, e hoje, creio, dá mais palpites nelas do que dava no passado. O Brasil sempre foi ativo nas iniciativas regionais, mas nunca com o destaque que tem hoje no G-20, ou mesmo na OEA. No passado, aliás, deixados de lado negociações de fronteira e ações clandestinas do aparato repressivo das ditaduras, a presença brasileira palpável, flagrante, mesmo, era a das novelas da Globo. E nisso a diplomacia brasileira é um fracasso mesmo.

5 comentários:

juliocoutinho disse...

Grande Patrick como sempre grandes textos. Parabens

luciosurubim disse...

Verdade Patrick concordo com você. O que há em torno de Chavez é muito oba-oba. Lula com serenidade está se saindo muito bem, só não enxerga quem não quer.

Lúcio Surubim

hermynio disse...

Ora Patrick não há como você negar. O Lula é o fantoche do Chavez

CAntonio disse...

Caro Patrick,


Muito se diz da "política" de relações internacionais do atual governo. Estão desmerecendo o atual governante, como se todas as benesses dadas ao hermanos, fossem reflexo de uma subserviência do Lula. Lula sabe muito bem o que está fazendo e o faz pensando no futuro; futuro já preconizado no FORO DE SÃO PAULO, que não será assim tão democrático. Mas afinal, uma população que se contenta com bolsa família e salario maternidade, vai se incomodar com democracia?

Lula não é o ignorante que imaginamos; seus eleitores o são e por serem nem desconfiam onde estamos nos metendo.


Saudações,

vm disse...

Na minha opinião esteve bem Patrick, Paranbéns

com os melhores cumprimentos, desta sua amiga VM