27 abril 2007

Lula não está nem aí

Exclusivo! Este blog informa o que nem Noblat, nem Reinaldo, nem Josias informaram. O Governo Federal têm sim outra secretaria, a de Gêrencia de Herenças Malditas. No início do governo servia para jogar a culpa de todas as mazelas existentes no governo anterior. Agora, este secretaria passou a encher o contêiner de problemas que será legado para o próximo. Mas o que não sabiam é que fazendo isso acabaram provocando o crescimento de uma herança maldita para si próprio. Darei um exemplo: a crise nos aeroportos. O governo fez de tudo o que era possível para agravar a crise. Levante de militares, suspeitas de corrupção na Infraero, o calvário dos usuários entre outras exibições de incompetência explícita. Sem falar na CPI barrada pelos governistas no Parlamento. Alías, esse atitude só prejudicou os próprio governo que agora terá que enguli-la a seco com todos os holofotes da mídia voltados para ela.

Há uma notícia ruim e uma boa nisso tudo. A ruim é a herança maldita. Digo ruim mas não é para o governo e sim para nós enquanto patuléia. Afinal de contas, quem vai pagar por ela somos nós. Já a notícia boa é para Lula, diz respeito a sua popularidade. Lula continua a navegar em mar de almirante. Nem parece que ele é o chefe do governo. A população tem consciência dos problemas, de sua gravidade e da inépcia do governo para soluciona-los. Mas, ao mesmo tempo, acha que Lula não é o culpado pelas dificuldades, ao contrário, vê no presidente uma espécie de leão lutando para resolver os problemas.

Lula é ajudado, sem dúvida, pelo atual desempenho da economia que está em seu melhor momento desde sua posse, com a inflação mais baixa dos últimos setes anos e com a renda dos mais pobres subindo. Já o tal “espetáculo do crescimento” entra em seu quinto ano se ensaios, sem data prévia para estrear. Em resumo, é o clássico do copo meio cheio, meio vazio. Para o governo está tudo de excelente tamanho, já que ruim é o copo vazio.

Essa combinação, estabilidade econômica e prestígio pessoal imune a problemas, não dá motivos para Lula esquentar a cabeça com os desastres do governo, nem muito menos com a herança maldita que poderá deixar. Quando Lula exige “dia e hora” para que os aeroportos voltem à normalidade e nada acontece, seria natural, em qualquer país, sua desmoralização perante a opinião pública. O presidente, e os seus, acabaram conseguindo desenvolver um estilo de governança onde o que vale, no fundo, é a capacidade de convencer que os problemas foram resolvidos ou que são frutos de uma herança maldita plantada no passado.

6 comentários:

sergeilucca disse...

Patrick, oque dizer do seu texto se ele já diz tudo. Perfeito!

DANIEL PEARL disse...

O jornalista Luiz Nassif, em entrevista a Terra Magazine, acusou uma manipulação do câmbio em 1994/95. Procurados, FHC, André Lara Resende e Gustavo Franco não responderam à acusação. A Grande Mídia (Rede Globo, Rede Record, SBT, Veja, Época, Istoé, Estadão, Folha de São Paulo) se calou e continuará silenciosa para as gravíssimas denúncias de Nassif. Já o jornalista Arnaldo Jabor será processo pelo presidente da Câmara dos Deputados, Arlindo Chinaglia. Diante dos recentes acontecimentos, O Poder Judiciário num lamaçal até o pescoço continua agindo contra o povo brasileiro; a Polícia Militar prende o bandido e o Judiciário rapidinho, solta o marginal para voltar a infernizar o cidadão de bem. Você concorda com o Judiciário Brasileiro? Venha debater conosco, acesse o blog Desabafo País: http://desabafopais.blogspot.com Um abraço, Daniel Pearl.

Moita disse...

Patrick

Os políticos banalizaram as promessas e o povo, infelizmente, chegou a conclusão de que não tem mais jeito.

A credibilidade, no Brasil, virou pó.

Abraços

Ps. Desculpe a demora, motivos alheios a minha vontade.

João Bosco disse...

Esta "herança" é fruto de falta de gerenciamento, ou proposital?.
Para mim seria falta de gerenciamento.
Quanto a popularidade de Lula, ela continuará assim, mas se a história somente se repete, no final do ano de 2008, sua popularidade poderá começar a cair.
Foi assim com FHC.

Alexandre Core disse...

O contraditório disso tudo é que algo que é ruim para o país pode ser bom para o presidente. Como aceitar uma coisa dessa?

Discordo da afirmação " a população tem consciência dos problemas, de sua gravidade e da inépcia do governo para soluciona-los." A população, ou melhor, os eleitores de Lula não tem consciência de nada. A grande maioria não anda pra cima e pra baixo de avião. Entendem que Lula fez o certo ao passar por cima do comandante da Aeronáutica na prisão dos sargentos-controladores e não tem a menor idéia do que seja crime de responsabilidade.

Quando Lula exige "dia e hora" para resolver um problema que não se resolve num estalar de dedos, demonstra sua total incapacidade em estar a frente do governo, cercado de "cumpanheros" como Waldir Pires que entendem tanto quanto ele, ou seja, nada, de como se governa um país como o Brasil.

Ricardo Rayol disse...

Um furo de reportagem sem dúvida. Mandou bem. E um dia Patrick o teflon acaba...