06 outubro 2007

Esquerda morena e a democracia - e meme

Volto a escrever sobre um tema que muito me interessa e que merece a atenção de todos pelo perigo que pode representar à nossa liberdade: a ascensão da Esquerda na América Latina e suas relações com a democracia. Há uma considerável diferença entre os atuais Esquerdas latino-americanas e a dos demais países do mundo. Vejamos.

Em todas as modernas democracias existe uma esquerda democrática e uma direita democrática que se revezam no exercício do poder. Essas sociedades estabeleceram um largo consenso sobre o valor das suas instituições. Nesses países, periodicamente as políticas são confiadas a um dos lados do leque ideológico sem perda da continuidade e da normalidade. Sem saltos nem sobressaltos. Sem demasias nem arroubos populistas. De maneira geral esse é o caso do Brasil. No entanto, nossos vizinhos parecem tentados a se aventurar em experiências ditatoriais e, infelizmente, recebem apoio de algumas figuras que deveriam defender o espírito democrático.

Eis o que quero dizer, como distinguir a esquerda democrática da esquerda não democrática, numa conjuntura como a brasileira, em que boa parte delas anda de mãos dadas? Qual o teste, qual o reagente que podemos utilizar para classificar adequadamente uma e outra? A resposta é bem simples: basta saber o que dizem, em público, sobre o Burguês de Havana (Fidel Castro) ou sobre o Maluco de Caracas (Hugo Chávez). O teste é definitivo e exato. Mas tem que ser aplicado em público.

E como funciona? Na hora da aplicação do teste a Esquerda não democrática sairá em explícita defesa de ambos, ou se disfarçará. Alegará realizações. Apontará avanços sociais. Denunciará os adversários. Dará explicações para o inexplicável. Para ela, os fins, ainda que presentes apenas nos discursos, justificam os meios. Estará concluído o teste. Pronto, teremos identificado sua vocação ditatorial.

Mas há também a ala daqueles que tentam disfarçar sua vocação. Ela sabe que não é fácil defender uma tirania como a instalada em Cuba ou o comportamento de Chávez para implantar o comunismo moreno e seu domínio na Venezuela. Mas sabe, também, que a patrulha interna está atenta e que toda crítica aos dois líderes vai provocar conseqüências a quem as formular. Como sairá dessa sinuca de bico? Simples. Basta criticar discretamente o comportamento dos dois ditadores e, de imediato, atacar seu principal algoz, George W. Bush. Assim, terá atendido as expectativas de ambos os lados.

Portanto, se alguém quiser saber qual a importância política de Fidel e Chávez para o Brasil, saiba que através deles poderemos distinguir os verdadeiros democratas dos que tem vocação ditatorial, ainda que enrustida.

Para esses falsos democratas, o que importa é o fim, mesmo que esse jamais tenha emergido uma polegada acima do nível dos discursos. O totalitário determinou os fins da política e os caminhos para chegar lá, custe o que custar. “Socialismo o muerte!” –, leve o tempo que levar, morram quantos precisarem morrer. Já para o democrata, de verdade, a política é um processo desenvolvido sob regras que visam a preservar valores significativos e irrenunciáveis. O fim é o processo em si mesmo, e a sociedade vai traçando seus caminhos.
Meme
Esse é meu primeiro meme. Faço-o por indicação do sábio Tunico. Bom, meme funciona assim: você pega um livro que estiver lendo. Abre-o na página 161 e reproduz no seu blog a 5a. frase completa desta página para comentários.
Minha leitura atual - aliás releitura, porque ká o li outras duas vezes - é "O Anjo Pornográfico - A Vida e a Obra de Nelson Rodrigues, de Ruy Castro e publicado pela Companhia das Letras. O livro é uma biografia primoroza do maior dramaturgo brasileiro de todos os tempos. Sua leitura traz descobertas importantes sobre a obra rodriguiana, como, por exemplo, que a grande inspiração de Nelson para sua obra foi, na verdade, sua própria vida.
Seguindo as regras do meme, vou à página 161, quinta frase e... tcharan!!! Olha só que coincidência, a frase fala exatamente de um conterrâneo meu, Thomaz Santa Rosa. Este paraibano inovou as formas de cenarização do teatro nacional. E foi exatamente em uma peça de Nelson Rodrigues que seu talento foi reconhecido. A peça é o polêmico Vestido de Noiva, com direção do polonês Ziembinski:
"Mas havia alguém no Rio que não achava "Vestido de Noiva" impossível de encenar: um paraibano de 34 anos chamado Thomaz Santa Rosa"
Agora a última parte do meme: a convocação de outros amigos da blogosfera. Passo a bola para:

9 comentários:

paulo cury disse...

Patrick Gleber,

Seu texto está irretocável. Infelizmente, para alguns, na falta de argumentos, tenta-se reescrever a História.

Fábio Mayer disse...

Essas esquerdas sulamericanas empurram seus países para a miséria, pois são fruto da propria falta de cultura dos povos.

Veja por exemplo o Sr. Chaves:

Faz uma asneira atrás da outra e isola o país... e de outro lado, tenta desesperadamente fazer negócios com o Brasil (por intermédio do governo, claro, porque empresário nenhum vai colocar dinheiro naquela mediocridade de país) para tentar diversificar sua economia que já está claudicante (muito antes do que se esperava, ante a quotação do petroleo).

Por fugir da realidade econômica do mundo, e até por combatê-la sem uma proposta alternativa sensata, essas esquerdas serão, em prazo relativamente curto,não mais que um desvario que terminará em desgraça!

Ricardo Rayol disse...

a imagem é perfeita

e a esquerda sociopata está delirante com essa dicotomia .

maristela disse...

Patrick, me dei o trabalho de ver uma entrevista do Hugo Hitler Chávez, hoje, no Recordnews e me deu uma sensação de estranhamento olhando aquele homem que diz que veste vermelho porque é da esquerda! Me lembrou um guri que levou muita surra do pai e agora sai se vingando mundo afora. A desfaçatez com que ele justifica o fechamento da RCTV é assustadora! Isso tem de passar! É um pesadelo, já vamos acordar.
abrços

tunico disse...

Patrick,tem meme muito louco pra vc no meu blog. Instruções :

1- Pegue um livro que vc estiver lendo.
2-Abra na pág. 161
3-reproduza no seu blog a 5a. frase completa desta página para comentários.
4- Repasse a incumbênciapara mais 5 blogs.

Fábio Mayer disse...

Ahahaahahah...esse me-me pegou mesmo!

Olha, Patrick:

Obrigado pela lembrança, mas já respondi esse me-me, está lá nas mensagens da semana passada, e o pior é que ainda não mudei de livro, de modo que teria que repeti-lo.

Fica para a próxima! Que legal que no seu livro, bateu com a frase do seu conterrâneo, não? Coincidência?

Abraço!

Jorge Sobesta disse...

Patrick,

Aqui está difícil classificar quem é direita e esquerda. O que temos são homens de meio. Estão todos no meio da confusão tentando se dar bem, hehe.

Quanto ao MeMe tá lá o corpo estendido no chão.

Grande abraço.

João Bosco disse...

Fidel e Chavez, são na realidade monarquistas.
Creio que o "sonho de consumo" deles é o absolutismo.
Papa Doc, O cabeludo da Coréia do Norte, Bokassa, Chavez ou Fidel dentre outros são frutos da ignorância de seus povos.

tita coelho disse...

Oi estava passeando e parei aqui!
Sobre o post, aqui no Brasil, não existe mais esquerda e direita não tem como classificar! Quem for muito "direitoso", acaba evoluindo para a ditadura e quem se diz de esquerda tb!! Implantar uma sociedade sem classes talvez seja o que o PT queira fazer....mas até onde sei vivemos em um País capitalista, existem ricos e pobres, e Lula vem achatando a classe média para a pobreza!! Buena..... a esquerda não existe!! abraços